blank

O ano de voltar para casa

Existe um paradoxo no pensamento sistêmico: o pressuposto de que o sistema se auto regula não combina muito bem com metas e objetivos. Por outro lado, a abordagem sistêmica é direcionada para solução. Matthias Varga von Kibéd, pensador sistêmico e um dos criadores das constelações estruturais, afirmou recentemente que para cada passo sistêmico, se dá um passo linear.

O Instituto K, empresa que fundei em 2012, nasceu de forma orgânica, e em 2019, num ímpeto de crescer com planejamento, deu um passo linear: fez um plano de negócios detalhado de expansão. Em 2020 teríamos um crescimento de 40% e lançamento de vários cursos novos, inclusive em outras cidades. Tudo corria bem, exatamente como planejado, até o mês de março. O nosso primeiro curso foi cancelado dois dias antes da data prevista.

O mês de abril foi tenso. A incerteza tomou conta do mercado e houve pressão: a educação vai migrar para o online. Nesse momento era importante nos posicionar: iríamos migrar para o online? Qual seria o nosso formato? Como faríamos a transição? Eram muitas perguntas. Houve um longo silêncio e uma decisão: voltar para casa. Voltar para a nossa essência. Fazer um outro tipo de movimento: o não movimento.

Silenciar também é reagir. Decidimos nos conectar com a nossa real essência. O resultado dessa atitude foi sensacional. A vantagem de se reconectar com os seus valores é que alguns insights surgem e são definitivos na tomada de decisões. Um dos nossos valores, por exemplo, é a qualidade, e ao nos reconectar com essa qualidade, nos demos conta de que não poderíamos migrar para o online sem antes ter certeza de que esse valor seria preservado.

Além da qualidade, nós prezamos pela criatividade, inovação, evolução e coragem. Percebemos que um dos nossos grandes diferenciais é criar vínculos. E como é importante criar vínculos. Voltar para casa foi fundamental. Entrar em contato com a essência e os valores do Instituto nos trouxe uma certeza: estamos a serviço do nosso trabalho e do que acreditamos. Estamos a serviço do cliente.

2020 foi o ano de voltar a dar um passo sistêmico e acreditar que, ao nos colocar a serviço do nosso propósito evolutivo, o universo conspiraria a nosso favor e a mágica aconteceria. Esse ano não foi um ano de celebrar grandes resultados. Esse ano foi um ano de celebrar a nossa força e a nossa solidez. Foi o ano de aprender. Foi o ano de transcender.

Nós estamos em casa, e deste lugar, o que estamos fazendo é cuidar dessa “casa”. Por esse motivo, vamos nos recolher um tempo para deixar a casa do jeitinho que a gente gosta, prontinha para receber todos os nossos amigos em 2021. Gostaríamos de agradecer a todos vocês que estiveram conosco e acompanharam nossas reflexões.

Vamos fazer uma pausa, curta o suficiente para deixar saudades. Nos vemos em 2021.

Anne K.

Curtiu o texto? Compartilha ;)